cabelão

cabelão

Enquanto raspo a cera antiga do chão antigo da nova casa, prendo o cabelo e deu nesta escultura africana.

PCP encontro com João Ferreira

PCP encontro com João Ferreira

Sim. Falei de João dos Santos e daquela ideia com anos e tantos anos passados e nada: a cultura é simples: teatro e música e arte nas escolas dos mais pequenos e pela vida fora. Adultos sérios devem frequentar, uma vez por ano, um parque aventura. Andar de baloiço, escorregar no escorrega, rir.

Jack, Shane, Sue e eu

Jack, Shane, Sue e eu

A andar mais devagar para os ver pelas costas sem que o sentido seja negativo. Oh, pelo contrário.

cavalinho

cavalinho

neta: Tem 5 patas avô: repara que é um tronco. As patas são 4. neta: Tem 5 patas avô: 4 neta: Tem 5 patas avô: Está bem.

gato no prado

gato no prado

de quem é este gato que salta para a relva ainda muito maltratada? Como se chama?

Dog

Dog

Salta Shane

o dia em que choveu

o dia em que choveu

vê-se tão bem a chuva. Choviam pesadas cordas de reboques, elefantes, camiões TIR

não tive medo

não tive medo

Parei e fotografei. Há uma inconsciência em mim que, por vezes, me torna perigosa. Que me periga.

Livros

Livros

O antigo loiceiro tem agora livros de alto a baixo. A loiça dorme na cozinha.

Quinquinhas

Quinquinhas

Quincas berro de água dorme nas mantas. Arranjei-lhe o ninho e ele aproveitou. Não agradeceu.

visto de fora é belo

visto de fora é belo

um café e um quindim: 1,20 euros

a luz da Casa

a luz da Casa

O dia cai e paro a ver-te, ó luz.

dia das mulheres Rolo Duarte

dia das mulheres Rolo Duarte

Somos agora 4.

o gato ocupado

o gato ocupado

para lá

o gato ocupado

o gato ocupado

para lá

porquê?

porquê?

Sorri depois de ter observado com atenção o balanço dos brancos.

o gato grita

o gato grita

em silêncio, grita o gato pelo direito ao tédio.

a cara do gato

a cara do gato

é uma pessoa

Escolhemos a cor

Escolhemos a cor

Para a parede branco casca de ovo, o tecto branco, branquíssimo.

os antigos viviam assim

os antigos viviam assim

a letra do mano António e por isso a guardei.

Vai ficar assim

Vai ficar assim

O aroma do Verão é um lugar comum dos melhores que conheço. A seguir espirro.

os antigos viviam assim

os antigos viviam assim

Ofereceram-me este walkman e ouvia Mahler 9 e 5 e todas as novidadas. Amália.

Vai ficar assim

Vai ficar assim

Não se mexe onde não se deve mexer

autocarro

autocarro

Lá ao fundo. Lá bem no fundo. No fundo, é disto que gosto. Também gosto muito de ti. Muito.

A entrada

A entrada

Se for bem visto lá está o gato visitante assaltante delinquente. Pode ser uma pessoa engatada.

Cine.

Cine.

Penso na filha. A cultura é um esquema pegado. Abre-se os jornais e topa-se tudo. É pena. Endurece, filha!

Cão

Cão

O cão tem cara. É uma pessoa.

Bordado

Bordado

É a Grimes. Comentaram. Uma beleza dos corações.

Grito

Grito

porque não comsigo arranjar a cadeira. Mas não desisto

«ballet mécanique», Sakamoto

as mesmas imagens e mais outras.
a distância entre isto 
e o medo da morte
é nenhuma.  

sigo pelas televisões 
o terror, como se fosse possível seguir o terror.
irei sonhar com as ruas e sangue. 

o medo protege, mas é bestiole parasita que se arranca com uma pinça. 

 


 

PCP debate cultura. João Ferreira
Esculpi o meu cabelo
bordado
Observamos as cores, as obras
o gato tem uma cara
o gato
Desobediência civil
O gato
o gato
o belo cão
o nosso dono
um outro gato
o cavalinho
Casa
o dia das mulheres
o gato
o gato dorme no ninho
A Casa
Chuva
o senhor vinha da sombra
Mac
O Cão
M de Madalena
PCP debate cultura
O cinema atrás de mim
A entrada da Casa
Autocarro
A caixa do correio da Casa
As flores da Casa
os antigos
A disquette