f4
f4

press to zoom
f5
f5

press to zoom
f7
f7

press to zoom
f4
f4

press to zoom
1/31

Como é que misturo tanto alho com bugalho? Da mesma forma que vejo novelas, sigo as histórias, troco nomes e leio o Matoso naquela gramática de 2000 como se fosse um livro dos cinco. Tudo isto se passa na ilha Kirrin. 

Volto aos dias a dias. Lame, lame, esta canção cantada pelo Salvador e aqui em plena apropriação da criação alheia. Por cima está o pai a trabalhar e numa, a Maria João aparece a ouvir com os olhos o João Mota. A samarra do pai é soberba. A fotografia da reforma agrária em festa, não sei de autoria, mas é no Couço. Sempre o metro. Debaixo de terra não chove, nem faz frio. Disfarço como posso e passam para cá as pessoas. Chega a noite e ao deitar, divirto-me a ler o dicionário da gramática da língua portuguesa do Matoso. Epicédio ou nénia será, vou arriscar sem verificar, é um poema fúnebre, uma triste canção como a do Salvador que falar de amor pelos dois. Lame, muito lame e eu gosto. A política dentro do televisor faz-me rir. No Twitter, existe uma personalidade que dá pelo nome de vários nomes e um só nick, melga mike que vibra com LL, de vez em quando contribuo e quando dou por aquilo, longa vai a troca e sobretudo gosto muito de não perceber nada do que anima o melga mike, a que se juntam uma série de nomes sem nomes, só nicks, pequenos nomes e o do Vicente que conheço e gosto. Bom miúdo, sorridente. Em que consiste um LL? Reparai na semelhança das personagens aqui do vosso lado esquerdo. LL Look Alike, para o melga é LL e LL fica, o que lhe dá para construir teorias, derivar para o futebol e sobretudo escrever de forma quase incompreensível. Consta que o terei bloqueado sem que me lembre do motivo. Escangalho-me a rir com a minha total iliteracia «tipo» melga mike. Nesta mesma rede, para além do meu querídissimo João Quadros, não poderia nunca deixar passar o nascimento para o mundo de @oPaiTirano ou Professor João Martins Charcot, «analse sauvage». Há quem tenha pensado que seria eu, mas não. Ele é mesmo ele e je est un autre.
E que linguagem é esta? Do que falo? Das «novas» tecnologias: «... Tim Berners-Lee invented the World Wide Web. For his next project, he's building a web for open, linked data that could do for numbers what the Web did for words, pictures, video: unlock our data and reframe the way we use it together.»

 

No Público, António Guerreiro assina uma das mais eloquentes crónicas sobre o génio, perdão, O Génio de Lobo Antunes, no fundo de todos os Lobo Antunes. Um retrato impiedoso das nossas pindéricas Cortes de Amor. As minhas «pérfidas» gargalhadas ouviram-se em Vila Real de Santo António: «O Génio calado».   

 

Georgette Ferreira tinha 91 anos. Em 1943 aderiu ao Partido Comunista Português e deu a cara e a coragem pela greve das costureiras por aumento de salário. Participou nas greves operárias de 8 e 9 de Maio de 1944. Em Julho de 1945 passa à clandestinidade e é funcionária do PCP. Duas vezes presa. Creio que em 1950/51 se evade do Hospital (...) Não sei qual. Não me recordo. Lembro-me que foi deputada à Constituinte em 75 até final dos anos 80. 

Gosto muito desta imagem que apanhei na inferNet. De alguma forma a reconheço na imagem de tantas mulheres dessa época.